sexta-feira, 24 de abril de 2015

A Assembleia de Freguesia de 23/04/2015:

Foi muita discutida, não no aspecto de soluções para Freamunde, no que toca a obras e ideias e, por parte do PSD foi um fracasso. Falam e voltam a falar. Dizem sempre o mesmo. Que se resume a nada. Esteve sempre isolado. Até a coligação da CDU pôs-se de parte no que toca a críticas e mostrou que sabe, ou deu a entender, que está a par das resoluções que a Junta de Freguesia tem para Freamunde, assim mostrando que o quer é o desenvolvimento de Freamunde.
O PSD veio com o “rambe”, “rambe”, dando a entender que o que queria era prolongar a assembleia para altas horas da madrugada. Dá a entender que tem medo das questões que o público tem a pôr ou a criticar a sua actuação. Mesmo assim a assembleia teve o seu término às 01 horas e 10 minutos da madrugada. Começou às 21 horas e 30 minutos.
Não percebo tantas intervenções da parte do PSD para sempre dizer o mesmo – “diz-se ou “sabe-se”. A ser assim as assembleias da Assembleia de Freguesia de Freamunde mais cedo que tarde não vai ter ninguém a assistir. O que é uma pena. Não há democracia sem povo.
Este intróito serve para ilustrar a minha intervenção que abaixo descrevo. Não a consegui descrever toda dado o pouco tempo que é dado ao público para intervir. Estou de acordo com a senhora Presidente da Assembleia de Freguesia da sua imparcialidade. Mas entendo que quem ali está horas e horas devia de ter mais um pouco de tempo. Preparei-a uns dias antes o que levou parte das minhas ideias ter sido discutidas por parte dos deputados do PS antes de mim. Aqui vai:
“Antes de tudo queria fazer um pedido à senhora Presidente da Assembleia de Freguesia que consiste no seguinte: Porque não alterar a ordem de trabalhos. Assim passava a intervenção do público em primeiro lugar o que dava matéria para ser discutida na assembleia se os temas assim o exigirem e não obrigava o mesmo – público – a estar horas e horas à espera para pôr as suas sugestões. Também faço um apelo para que sempre que os deputados tenham de intervir se levantem para o público que assiste saber de quem se trata. Pela voz é difícil.
Continuando:
Nada me surpreende do que se disse nesta assembleia por parte do PSD. Tudo critica e nada assume. Se tivesse a hombridade de fazer uma autocritica veria o que de mal se fez no centro de Freamunde no período dos seus mandatos. Criticam o abate das árvores mas não se lembram do que se fez à Praça do Mercado. Depois de construída e inaugurada passados vinte anos há que destruir tudo com prejuízo para o erário público, caso das indeminizações aos inquilinos e do preço do custo da obra. Assim, dá para entender que obra foi essa! Para mim foi um bico-de-obra. Se assim não fosse não a destruíam. Mas o mais importante ninguém sabe do que dali foi retirado: pedras, traves de madeira riga e gradeamento. Há quem diga que as pedras foram vistas noutros locais. A mim confirmaram-me que estavam no local para onde foi determinado: Fábrica Grande. Outros dizem que não. Achava oportuno a Junta de Freguesia inteirar-se – se é que não está inteirada – do que foi feito a esse material. Para não subsistir dúvidas a população de Freamunde merece um esclarecimento.
Mas aqui a oposição só critica as obras de beneficiação do Largo de S. António a Xistos. Comenta o abate de árvores que foi feito à beira do Coreto da Música. Em frente à Associação dos Socorros Mútuos e Quartel da antiga Legião Portuguesa ali também existiam Plátanos e nada houve que dizer quando foram votadas abaixo assim como as tílias onde existe hoje o anfiteatro. E não foi esta junta ou o PS a ter essa determinação. Só criticam o abate das quatro árvores. Para mim iam as outras sete, com a plantação de igual número de porte mais pequeno. Porque queiramos ou não daqui a uma década de anos o problema da doença nas restantes árvores vai surgir.
Depois só sabem fazer críticas e não assumem as suas responsabilidades. Como se sabe as eleições autárquicas de dois mil e treze deu o seguinte resultado: dois vereadores para o PS, dois para o PSD e um para a CDU. Aqui se houvesse interesse pelo bem de Freamunde haveria um arregaçar de mangas e todos contribuíam para essas mesmas resoluções. Ou então davam liberdade de acção como fez o PS na outra legislatura. De certeza que aceitavam e não faziam como o PSD de não fazer uma única assembleia de freguesia.
Assim, tem na junta de freguesia um vereador que tem obrigação de os pôr ao corrente das decisões que a Junta de Freguesia toma. De certeza que é discutida entre os membros da Junta de Freguesia as decisões tomadas. Existem projectos. Se não o faz a ele devem pedir responsabilidades. Não é acusar os membros da junta de freguesia de nada dizerem. Mas não. O que o PSD quis foi lavar as mãos como Pôncio Pilatos. Só tem interesse em governar sozinho. Coligado não se sente bem. Aliás a prova disso foi o abandono dos seus cabeças de lista. Tudo argumentaram para se porem a “sete pés”. E o que ficou! Os de segunda escolha.
E jogam com a argumentação que tudo que a Junta de Freguesia faz ou tem previsto fazer é uma aberração. Em quase nada estão de acordo. Com isto não têm a visão de ver – perdoem-me o pleonasmo – que estão a cavar a sua própria sepultura. E… não se apercebem que a maioria dos Freamundenses já não vai na sua cantiga.
Depois saem com um comunicado “Nós Amamos Sempre Freamunde”. Quem o lê fica admirado. Só falam em “Sabe-se” e “Diz-se”. Tem dezoito pontos que falam de muita coisa mas tudo é para inglês ver. Senão atentemos.
Quem ama Freamunde! Julgo que todos os Freamundenses. O que há é forma de o demonstrar. E a demonstração do PSD por Freamunde está bem demonstrada. Como não ganharam as eleições os seus cabeças de lista abandonaram, dando a entender, que as promessas que fizeram ao eleitorado era um embuste. António Correia, Manuel Carneiro e Samantra Taipa não demoraram a abandonar o barco. Foram contactados os que se seguiam na lista tendo alguns declinado o convite o que levou a Presidente da Assembleia de Freguesia a contactar os outros nomes que se seguiam.
Também dizem que esta Junta de Freguesia não dá “cavaco à tropa”. Que se saiba de três em três meses há uma assembleia de freguesia. Aqui todos podem expor os seus problemas. Coisa contrária dos últimos quatro anos em que o PSD detinha a Presidência da Junta. Não houve uma única assembleia de freguesia mas aqui o PSD não se refere a nada. Dá para dizer: olha para o que eu digo e não para o que faço.
No referido comunicado dizem que amam Freamunde. Continuo a dizer: que forma de o demonstrar. Volto a referir o atentemos. Numa Assembleia Municipal um deputado do PSD de nome José Luís Costa disse que Humberto Brito, Presidente da Câmara, só tinha olhos para os três Efes: Freamunde, Ferreira e Figueiró, as únicas freguesias governadas pelo PS. De Ferreira e Figueiró os seus habitantes que defendam a sua dama. Agora de Freamunde não deixo passar em claro. É que também amo Freamunde e não há partido que me sobreponha aos interesses de Freamunde. Ao contrário de muitos.
Que se saiba nos elementos do PSD que compõem o PSD do Concelho há deputados nascidos e criados em Freamunde. Acontece que estes deputados ao ouvir o dito de José Luís Costa não tossiram ou mugiram concordando com a demagogia do dito deputado. Também não vi ou li os representantes do PSD de Freamunde que fazem parte da Junta e da Assembleia de Freguesia a condenar esse deputado. O que leva a crer – na opinião deles – que Freamunde está a ser beneficiado. Caso contrário julgo que criticavam o referido deputado.
Li de fio a pavio o comunicado do PSD que fala da Requalificação do Centro Cívico de Freamunde e quando cheguei ao seu fim li a frase de Abraham Lincoln: “A democracia é o governo do povo, pelo povo, para o povo. Nada mais correcto dito por este grande estadista. Só que quando li a data do comunicado verifiquei que era do dia 1 de Abril de 2015 e disse logo para os meus botões: bem me parecia que era esta a mentira do dia das mentiras por parte do PSD – salvo a referência a Abraham Lincoln. E volto a repetir a frase que disse mais acima: olha para o que digo e não para o que faço.
A ser assim e com esta oposição o PS nas próximas eleições vai ganhar com uma maioria absoluta. Por tudo que tem feito em prol de Freamunde: arranjo e limpeza das rotundas, ruas e jardins, arranjo das entradas nos cemitérios 1 e 2, futuro Quartel da GNR, pintura da parte exterior onde a GNR está alocada neste momento, tratamento das árvores, mais funcionários a trabalhar para a junta de freguesia etc. etc. etc. Podem argumentar que a Câmara Municipal tem dado o seu contributo. É claro que sim. Mas se não houvesse a persistência da Presidente da Junta de Freguesia de Freamunde, Armanda Fernandez, não sei se estas obras estavam a decorrer. É que ao contrário do olha para o que digo e não para o que faço o PS contradiz: olha para o que faço e não para o que digo.
Como disse vão ficar admirados numas próximas eleições autárquicas de Armanda Fernandez – caso queira concorrer – ganhar com maioria absoluta. A continuar assim aos Freamundenses nada vai admirar. É que com aposições assim é fácil governar.
Caso a senhora Presidente da Assembleia entenda que esta minha argumentação seja transcrita para a acta – gostaria que o fosse para memória futura – ofereço estas folhas para que a Secretária da Assembleia as copie”.
Disse.

Sem comentários:

Enviar um comentário