segunda-feira, 25 de abril de 2016

Chegou novamente o 25 de Abril à AR e à Rua:

Hoje dia vinte e cinco de Abril de dois mil e dezasseis deu prazer assistir às comemorações do dia de liberdade conquistada pelo M.F.A. e povo. De há quatro a esta parte era sempre comemorado como um dia sombrio. Tanto Cavaco Silva, Presidente da República e o décimo nono governo, do PSD e CDS/PP, parece que estavam a fazer um frete ao País com a sua celebração.

Por isso o Movimento Vinte e Cinco de Abril chefiado por Vasco Lourenço se recusaram a fazer parte desse embuste. E não há dúvida que tinham razão. Bastou a mudança de Governo para logo se notar quem gosta da celebração do dia vinte e cinco de Abril.

Os discursos dos grupos parlamentares que apoiam o Governo tiveram outro sabor. O dos grupos parlamentares do PSD e CDS/PP foram bafientos e salazaristas.

Paula Teixeira da Cruz, deputada do PSD, usou esses adjectivos para criticar o governo e os partidos que o apoiam mas não vê que bafientos e salazarista foi o seu governo. Esta senhora e o PSD ainda não se habituaram a viver em democracia. Vivem em canalhacracia. Só assim se compreende o seu discurso.

O discurso do Presidente da Assembleia da República, para mim um dos melhores, trouxe harmonia e democracia quanto baste àquela casa.

O do senhor Presidente da República foi uma lufada de ar fresco que já faltava há anos. Cavaco Silva nunca foi dotado de sabedoria para discursos. Eram amorfos e comia metade das palavras.

Também nas ruas de Lisboa e Porto respirou-se um ar de liberdade. Novos e velhos desfilaram com a alegria estampada no rosto de como deve ser o vinte e cinco de Abril.

Fiquei contente com o que assisti pelos canais de televisão o que me leva a crer que o vinte e cinco de Abril está para durar e bem vivo. Assim dá gosto comemorar o vinte e cinco de Abril.  

Sem comentários:

Enviar um comentário