domingo, 10 de fevereiro de 2013

Mais vale tarde que nunca:


É bom voltar a ver jornalistas sem medo de censurar este governo. João Marcelino andou bastante tempo  arredado dessa função: ossos do ofício. Noutros tempo, não muito distante, não se coibiu de tentar deitar abaixo um governo democraticamente eleito. 
Aparecia em tudo que era palco para descascar em Sócrates. Parecia irmão gémeo de outro jornalista, este do JN, Rui Batista. Dava para entender que o patrão de ambos a isso os incumbia. Nada contra porque todos temos de sobreviver. Escusam é de dizer que são isentos. Porque o que tudo faziam era agradar ao seu amo. A vida é uma chatice. 
Se para sobrevivermos não tivéssemos de ganhar o nosso sustento acredito que éramos todos isentos. 
Assim… há uns mais que outros. Mas, de certa maneira, sabe bem de vez em quando ler uma crítica ao governo feita por João Marcelino. Serão remorsos? Se assim for são bem-vindos.   

Sem comentários:

Enviar um comentário