quinta-feira, 18 de maio de 2017

O regresso da Alma Penada:


Não sei se foi a vinda do Papa a Fátima, o tetra do Benfica e a vitória de Salvador no Eurofestival que obrigaram a comunicação social a não reproduzir as baboseiras de Passos Coelho, ou se foi o próprio que optou por se remeter ao silêncio, por saber que a sua mensagem dificilmente passaria enquanto os portugueses andassem inebriados com tanta felicidade.
Admito  que tenha sido decisão de Passos. No entanto, assim que surgiram algumas boas notícias a demonstrar que a geringonça vai no caminho certo e que o governo  Pafioso andou quase cinco anos a roubar os portugueses injustificadamente, Coelho saiu da toca com a destreza das Almas Penadas. 
Primeiro reuniu as tropas e mandou uma ilustre desconhecida deputada dizer à comunicação social que os sucessos do governo se devem às medidas do seu governo.
Cansados do disco riscado, os portugueses não lhe ligaram e terão ouvido,com algum agrado e uma sensação de alívio, o recado de Marcelo Rebelo de Sousa , a pedir a Coelho que se calasse e deixasse de fazer birras de puto.
Em vez de reagir como menino mimado, desta vez Coelho vestiu a pele de prostituta bêbada. 
Esqueceu-se das críticas ao fraco crescimento de 2016 ( atribuindo culpas ao governo de António Costa) e continuou a dizer que  o mérito era dele,a razão estava do seu lado e exigiu ao PR que se calasse, pois era esse o seu dever. Ele- Coelho- sabe muito bem que "tudo o que se está a passar são fogachos e que o país não conseguirá progredir com medidas que aliviam os sacrifícios" (dos que ele fez sofrer durante 5 anos).
O discurso de PPC está gasto e os únicos portugueses que ainda não perceberam são ele próprio e a Marilú. Eu não sei qual é a posição da Igreja em relação às almas penadas, mas creio que a excomunhão seria uma punição adequada a tão sinistras figuras.

Quinta-feira, 18 de Maio de 2017

Do blogue (Crónicas do Rochedo)

Sem comentários:

Enviar um comentário