domingo, 20 de março de 2016

A Sina de um Revoltado:

É a definição que encontro no Rodela. Conheço-o há anos e é o conceito que tiro dele. Ainda bem. Por que a revolta que existe nele é a mesma que muitos Freamundenses têm. Só que não a divulgam verbalmente. Rodela sim. E, está-se maribando para as consequências.
Sabemos as dificuldades que tem para as expôr e às vezes o desprezo com que é tratado. Ajudas são raras pelos órgãos autárquicos. Se fosse "filho de outra flôr" outro galo cantaria.

Não faltavam ajudas monetárias que é o que ele necessita para nos dar a conhecer a sua obra. Assim tem que andar a pedir aos amigos ajuda. Que o diga Vitorino Ribeiro. Que tem sido o pai que lhe faltou desde cedo.

Mas hoje fiquei contente com as pessoas com que ele estava rodeado. Não era um mar de gente. Mas eram as que gostam dele.

Ouvi poemas dos muitos que ele publicou em vários livros de declamadores amadores mas que empregaram um certo timbre aos poemas.

Não assisti até ao fim porque a malvada doença que tenho não o permitiu. Mas enquanto lá estive gostei.

Espero que para o ano outro livro de poemas seja editado.

Vale a pena ser-se deste torrão.  

Sem comentários:

Enviar um comentário