domingo, 16 de outubro de 2016

O S. C. Freamunde cada vez se afunda mais:

É com tristeza que assisto a isto tudo. Um clube de futebol que nos dois últimos anos lutou até ao final pela subida à Primeira Liga esteja hoje quase na cauda da classificação geral da Segunda Liga do Futebol Nacional. É como iniciei este texto: “é com tristeza que assisto a isto tudo”.

Mas mais tristeza ainda por não ver quem deite a mão a tal degradação. Não ver na SAD ou Direcção quem dê um murro na mesa. Pactuar com isto!

Já vai em catorze jogos, dez para o Campeonato, um para a Taça da Liga e dois para Taça de Portugal em que só vencemos dois e destes dois um foi com um clube dos regionais da Associação de Vila Real (Cerva), em campo neutro. No meio disto tudo houve uns quantos empates.

A equipa não sofre golos, mas também não os marca. E… equipa que não marque golos arrisca-se a empatar ou perder. É o que nos vai acontecendo. É impossível que a SAD ou Direcção esteja alheia a isto tudo. Ver o clube cada vez a definhar mais e não haver quem lhe deite a mão!

Já estamos em coma induzido não vamos esperar pelo coma profundo. Sei que a solução é difícil, mas é nestes momentos que se têm de arranjar soluções. A menos dispendiosa é a mudança de treinador.

Não sou favorável a este tipo de soluções. Mas se for para salvar o S. C. Freamunde de descer de divisão sou de opinião que se deve tomar esta atitude.

O ano passado não tivemos três treinadores! O primeiro foi despedido à quarta ou quinta jornada e o segundo pouco mais durou. Nessa altura não tínhamos uma classificação tão péssima.

Este ano faz-me lembrar outro de má memória. Foi quando estiveram ao comando do clube a SAD ou o que era, dos Espanhóis. O S. C. Freamunde desceu de divisão.

O S. C. Freamunde entrou num período mau. Com dívidas, sem direcção e sem jogadores passamos por momentos que não são bons de recordar.

Sei que se ousa dizer: “de Espanha nem bons ventos e nem bons casamentos”. Da Argentina não espero isso. Mas como são de origem espanhola já não sei o que diga.

Uma coisa peço à SAD e à Direcção. Metam mãos à obra. Ainda há muito caminho a percorrer.

Sem comentários:

Enviar um comentário